sábado, 22 de janeiro de 2011

Fast e Fútil


        A moda agora é xingar muito no Twitter, protestar contra o salário dos parlamentares, os problemas causados pela falta de estrutura das grandes cidades que se agrava em períodos fortes de chuvas, reclamarem do Sisu (sistema de seleção unificada) que não atende as necessidades dos vestibulandos candidatos a vagas em universidades públicas, e de vários outros problemas que assolam nosso país. Qual o peso desse tipo de manifestação?

        Se voltarmos no tempo veremos  que regimes foram derrubados e até presidente deposto diante de grandes manifestações populares, que surtiram efeito pela forma  como a população  reagiu  as políticas contrarias ao ideal popular. Exemplos não são poucos, desde  as "diretas já" movimento em que o povo brasileiro exigia o direito de eleger seu presidente, até os “ Caras pintadas” estudantes que pintavam os rostos para protestar contra a corrupção do governo Collor , e pedir sua saída do poder. Ecoados pelos  gritos poéticos dos artistas  que em suas canções e versos, refletiam sobre o nosso país e os problemas que enfrentamos . Essas manifestações mostraram a força que o povo tem quando reage e luta por uma sociedade melhor e mais justa. 

 
        No entanto o período atual é marcado pelo crescimento acelerado das chamadas “redes sociais”, diria o filósofo às micro-cavernas, onde cada um habita solitário, porém iludido pela sensação de estar em volto a uma grande comunidade, mesmo que seja virtual. Assim tornando fácil o controle das autoridades políticas, sobre as classes inferiores.

        Xingar muito no Twitter talvez seja uma forma de expressar ao mundo o que sentimos, mas não é, de forma alguma, uma maneira de modificar o que está errado, o que não agrada, e tão pouco é justo.


Nem sequer é para mim uma tentação de neófito. Os tais 140 caracteres reflectem algo que já conhecíamos: a tendência para o monossílabo como forma de comunicação. De degrau em degrau, vamos descendo até o grunhido
José Saramago
 

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Tiririca – o Filio do Braziu

            Com a desculpa de um "protesto", muitos brasileiros irão no próximo dia 3 de outubro eleger candidatos sem o devido preparo e formação, para ocupar cargos de suma importância para nossa sociedade. Nestas eleições a bola da vez é o candidato Tiririca (Francisco Everardo Oliveira Silva), conhecido pelo povo brasileiro por ser humorista. 

            O candidato revela em sua própria campanha eleitoral não saber as responsabilidades que cabem ao cargo ao que ele tenta se eleger, Tiririca candidata-se a deputado federal. Competi ao deputado federal o ato de legislar e manter-se como guardião fiel das leis e dogmas constitucionais nacionais, ou seja estabelecer as leis que farão as mudanças necessárias para o crescimento e desenvolvimento de nossa sociedade, de forma justa e democrática.



               Em um país tão desigual e injusto a atitude de protestar é caminho mais certo a se tomar para que haja mudanças, mas desprezar o valor de um voto, desperdiçando com candidatos POPulares por outras atividades que em nada tem a ver com a carreira de gestão social, pode trazer sérios riscos a sociedade que por 4 anos terão essas pessoas no controle do país, e que podem inclusive deixar uma herança problemática para o país nos anos seguintes.

              Protestar é cobrar ... exigir mudanças ... e não jogar tudo para o ar ... como se o SEU voto não tivesse valor.


               

domingo, 12 de setembro de 2010

A ferida da carne pode cicatrizar, mas a da mente permanecerá.


Em nossa sociedade um cidadão que infrinja a constituição normalmente deve ser punido de duas formas : a medida sócio-educativa, quando o infrator deve cumprir tarefas que promovam um benefício à sociedade, ou a punição é feita através da privação do direito a liberdade (cárcere). Ambas as formas de punição citadas  acima foram definidas como as principais maneiras de manter a ordem em nossa sociedade. Em nenhuma delas o uso de castigos físicos devem ser aplicados. Sendo assim por que os pais para manterem a ordem e o respeito dentro de casa devem praticar agressões físicas ou morais em seus filhos?

Atualmente um assunto muito discutido é a exposição de crianças e adolescentes a programas de TV, filmes, músicas e jogos virtuais que incitam a violência, alguns psicólogos afirmam que o comportamento agressivo de muitas pessoas deriva dessa exposição, o que tem chamado a atenção dos pais que têm procurado manter seus filhos distantes das exibições e incitações à violência. Partindo desse princípio como entender a real posição dos pais que afirmam estar protegendo seus filhos ao privarem o acesso a violência exposta no mundo de hoje, mas que dentro de casa utilizam de castigos físicos para educar seus filhos. Estas agressões poderão causar, futuramente, os mesmo problemas que a exposição à violência causaria como o desenvolvimento de um comportamento agressivo, por parte das crianças e adolescentes.

Albert Camus, escritor e filósofo francês, afirma que “nada é mais depreciável que o respeito baseado no medo”, muitos pais fazem uso da força física para conseguirem o respeito de seus filhos, quando na verdade despertam neles o medo, que pode causar danos irreparáveis a mente desses jovens, como torná-los adultos inseguros, ou depressivos, ou despertar neles uma revolta que pode manifestar-se de forma agressiva e nociva a outras pessoas.

Portanto toda criança deve receber uma educação digna e de qualidade, de forma a construir uma pessoa de caráter e postura. Que saiba respeitar aqueles que fazem parte de sua formação. Constituindo assim cidadão capaz de conviver em ordem e disciplina em sociedade.


sábado, 11 de setembro de 2010

Parece cocaína.

                Estamos prestes a eleger os novos comandantes políticos do nosso país. Nesse momento uma pergunta surge em minha mente. O que há de errado com os eleitores brasileiros? Por que sempre elegem os mesmos políticos/corruptos, e jogam neles a própria culpa pela incompetência na hora de escolher bons governantes?

O que leva o povo brasileiro a acreditar novamente nos homens que outrora contribuíram para toda a desigualdade que vigora em nosso país? Talvez seja Perda de memória Perda da capacidade de concentração mental. Perda da capacidade analítica. Distúrbios Psicológicos.

Os sintomas citados a cima são os mais comuns em viciados em cocaína, o que parece ser o diagnóstico do povo brasileiro. Um povo que lutou com garra para conquistar uma das mais importantes vitórias de nossa história recente, o direito ao voto, hoje parece viver um momento de depressão-social. Cada vez mais estamos acostumados com a situação que vigora, e fazendo do VOTO um dever não um direito.



quarta-feira, 8 de setembro de 2010

...Perfeição "Vamos comemorar como idiotas" Venha que o que vem é ...


Vamos celebrar A estupidez humana A estupidez de todas as nações
O meu país e sua corja De assassinos Covardes, estupradores E ladrões...
Vamos celebrar A estupidez do povo
Nossa polícia e televisão
Vamos celebrar nosso governo E nosso estado que não é nação...
Celebrar a juventude sem escolas As crianças mortas
Celebrar nossa desunião...
Vamos celebrar Eros e Thanatos Persephone e Hades
Vamos celebrar nossa tristeza Vamos celebrar nossa vaidade...
Vamos comemorar como idiotas A cada fevereiro e feriado
Todos os mortos nas estradas Os mortos por falta De hospitais...
Vamos celebrar nossa justiça
A ganância e a difamação
Vamos celebrar os preconceitos
O voto dos analfabetos
Comemorar a água podre E todos os impostos Queimadas, mentiras E seqüestros...
Nosso castelo  De cartas marcadas
O trabalho escravo Nosso pequeno universo
Toda a hipocrisia E toda a afetação Todo roubo e toda indiferença
Vamos celebrar epidemias É a festa da torcida campeã...
Vamos celebrar a fome
Não ter a quem ouvir Não se ter a quem amar
Vamos alimentar o que é maldade Vamos machucar o coração...
Vamos celebrar nossa bandeira
Nosso passado De absurdos gloriosos
Tudo que é gratuito e feio Tudo o que é normal
Vamos cantar juntos O hino nacional
A lágrima é verdadeira
Vamos celebrar nossa saudade Comemorar a nossa solidão...
Vamos festejar a inveja A intolerância A incompreensão
Vamos festejar a violência E esquecer a nossa gente Que trabalhou honestamente A vida inteira E agora não tem mais Direito a nada...
Vamos celebrar a aberração De toda a nossa falta De bom senso
Nosso descaso por educação Vamos celebrar o horror De tudo isto
Com festa, velório e caixão Tá tudo morto e enterrado agoraJá que também podemos celebrar
A estupidez de quem cantou Essa canção...
Venha! Meu coração está com pressa Quando a esperança está dispersa
Só a verdade me liberta Chega de maldade e ilusão
Venha! 
O amor tem sempre a porta aberta E vem chegando a primavera
Nosso futuro recomeça
Venha!
Que o que vem é Perfeição!...

domingo, 15 de agosto de 2010

O famoso ladrão de "galinhas".


    Paulo Maluf pode ser impedido de participar da próxima eleição, como candidato a deputado federal, por estar enquadrado na lei ficha limpa. Maluf é acusado de superfaturar a compra de frangos para o município de São Paulo, enquanto deste era prefeito. Os advogados do deputado federal estão atuando para descaracterizar as ações do então prefeito, e assim possibilitá-lo a participar das eleições.

    O mais curioso nesse caso é que Paulo Maluf é acusado de inúmeros casos de corrupção, principalmente por desvio de dinheiro público para contas pessoais no exterior, mas por esses casos não recebeu ainda nenhuma condenação, contudo pode ser punido por  "Roubar galinhas".  O que coloca em evidência que em nosso país os grandes delitos podem passar despercebidos pelos olhares do estado, mas os ladrões de "galinhas" são constantemente vigiados pela sociedade.
   
    De fato é incompreensível como o povo tem uma memória fraca quando se trata de assuntos importantes, eles nunca se esquecem de um jogador que perdeu um pênalti na final do campeonato, ou do vilão da novela que fez um mal qualquer na história. Mas em se tratando de um político corrupto que há tempos vem cometendo seus atos ilícitos na política pública, o povo esquece ou faz de conta que esqueceu. E nas eleições seguintes lá está o “ladrão” pedindo votos, e pior conquistando-os. Enquanto isso os “ladrões de galinhas” continuam sendo presos acusados de serem a escória da sociedade.

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Para frente Brasil “Salve Essa Nação”.

Por que o patriotismo brasileiro só se revela em época de Copa do Mundo?



         Caminhando pelo centro da cidade de São Paulo no dia 15/06/2010, fui surpreendido por algo que eu particularmente não havia presenciado “uma cidade fantasma” não havia pessoas andando pelas ruas, carros, barulho ou todo aquele ritmo frenético que embala a cidade todos os dias. Muito surpreso mi fiz uma pergunta. Onde foram todos?


         Minha pergunta foi respondida instante depois de uma pequena caminhada da estação do metrô da Sé até o Vale do Anhangabaú. Encontrei milhares de pessoas reunidas, caras pintadas, uniformizadas, com “trompetes e trombones”, e gritos de guerra ensaiados. “Logo pensei deve ser uma manifestação, agora sim tudo vai mudar o povo todo se reuniu, para protestar.”

         Engano meu!

         15/06/2010 marcou a estréia da seleção brasileira de futebol, no mundial da FIFA realizado na África do Sul. Aquelas pessoas que encontrei reunidas no Vale do Anhangabaú não eram protestantes, mas sim torcedores unidos para mostrar ao mundo o seu maior orgulho “O FUTEBOL BRASILEIRO”.

         Mas e quanto aos nossos problemas sociais, quando vamos nos reunir para protestar? Quando iremos pintar o rosto, vestir as camisas, e fazer barulho com os “trompetes e trombones” exigindo que mudanças sejam feitas para que tenhamos mais motivos para nos orgulhar do que somente o futebol?

         Por que o patriotismo brasileiro só se revela em época de Copa do Mundo? Talvez a resposta seja pelo fato de não sermos capazes de buscar nossos próprios motivos para nos orgulharmos e quando encontramos 11 homens com coragem e força suficiente para lutar por seus objetivos e sonhos, passamos a vê-los como heróis, que representaram os objetivos e sonhos de toda uma nação.

         Quando os brasileiros irão perceber que temos muito mais a nos orgulhar do que somente pelo futebol, e perceber também que assim como os jogadores lutam pela vitória no campo de jogo, devemos lutar por vitórias no campo da vida. Praticando o patriotismo não só no mês de realização da COPA DO MUNDO, mas durante todo o tempo.

         Ser patriota não é só torcer pela vitória do país, mas sim participar da guerra, em busca da glória.

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Disciplina é Liberdade

Há tempos está cidade parece cocaína, causando uma depressão em toda uma geração de jovens, que outrora não se conformavam com o mundo e suas injustiças e pintavam seus rostos vestiam camisas de protestos e não esperava a mudança, eles eram a MUDANÇA.

Há tempos o encanto está ausente, só o acaso estende os braços, e assim a juventude perdeu suas ideologias, perdeu sua coragem, entregou-se a CIDADE.

Há tempos os jovens lutam entre se ao invés de lutarem contra seus verdadeiros inimigos.

Há tempos com toda essa CONFORMAÇÃO nem mesmo os santos têm a medida da maldade, há tempos os jovens adoecem nesse mar de lamas, que destrói seus sentimentos de bondade.

Há tempos os jovens esqueceram  de serem suas próprias pessoas, não conhecem se quer a se mesmo, e acabam  tornando-se mais uma cópia de um modelo pré-estabelecido pela CIDADE.

A disciplina e a sabedoria são as armas capazes de salvar essa juventude que HÁ TEMPOS perdeu sua liberdade.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

"Nenhuma notícia às 4h30 da tarde é boa"

A melhor arma da mídia é a alienação, e a melhor defesa da sociedade é a sabedoria.


Essa é a grande realidade. Comandante Hamilton!Põe na tela!Eu quero IBAGENS!
E La vem o chupa cabra de novo!
Padre Quevedo!
A mãe que não aceita o namorado da filha por que ele é punk, e decidem lavar a roupa suja na TV!
E o caso dos NARDONI!
AH não olha o plantão da GLOBO ai... Morreu alguém!
Para dar uma aliviada vamos rir para não chorar, da propaganda da TEC PICS.

Todos os dias quando ligamos a TV, o Rádio ou abrimos os jornais e revistas, somos bombardeados por notícias ruins, mortes, estupros, roubos, corrupção, MEDO, Medo, medo. É isso que eles querem (a mídia) que as pessoas sintam medo de sair de casa, de ir a um parque, de ir ao cinema ou ao teatro, de brincar na praça, o que eles querem é que fiquemos em casa na frente da TV sendo MANIPULADOS, sendo ALIENADOS da realidade e vivendo em uma mundo construído por eles, forçando as pessoas a viverem de acordo com o que a mídia ditar, tendo assim (a mídia) o poder de decidir sobre quais assuntos as pessoas conversarão, quais roupas irão vestir, o comportamento que vão adotar e até mesmo os governantes que vão eleger.
 
Não vou ser louco de dizer que o BRASIL é um país totalmente seguro, que vivemos a mil maravilhas e que a mídia inventa tudo, mas não podemos nos entregar assim facilmente e viver como prisioneiros em nossas próprias casas, olhando para o mundo pelo buraco da fechadura. Temos sim que sair para as ruas e exigir que nossos comandantes nos garantam segurança para que possamos desfrutar de um dos princípios mais básicos de uma sociedade moderna A Liberdade de Ir e Vir.

A mídia fala que o telespectador tem o poder de decidir através do CONTROLE-REMOTO, o que ele vai assistir, mas esquece de dizer que  não importa o canal a revista ou o jornal, as notícias são sempre as mesmas, MASSIFICANTES e ALIENANTES.
Se for verdade o que dizem que o poder está nas mãos de quem segura o controle-remoto então que nós possamos escolher com mais consciência a programação que iremos assistir. E abandonar o hábito antigo do brasileiro de dar mais atenção as notícias ruins do que as boas.

terça-feira, 15 de junho de 2010

11 Homens e Uma Nação

A riqueza de uma nação se mede pela riqueza do povo e não pela riqueza dos príncipes.
Adam Smith......

Na última sexta feira dia 11 de junho, na cidade de Joanesburgo, a seleção da África do Sul entrava em campo para fazer seu jogo de estréia e também a abertura oficial da Copa do Mundo de 2010. Os olhos do mundo inteiro estavam voltados para o estádio Soccer City.

Em campo mais do que 11 jogadores representando uma camisa, havia naquele momento um sentimento de orgulho, por parte de uma nação que por longos anos não tinha do que se orgulhar, um povo que por décadas sofreu com um regime separatista “APARTHEID”, que impunha a superioridade da raça branca sobre as demais raças.

Para aquele povo não importava o resultado da partida, a vitória era estar ali, fazendo parte, sendo simplesmente reconhecidos pelo mundo.

Talvez para um país como o Brasil dono de 5 copas, só participar não traz para nós a alegria que para o povo Africano era extasiante.

Na África as crianças nascem não só debaixo de toda a pobreza e a miséria que assola o país, mas também sem algo que é fundamental para o ser humano, a capacidade de Sonhar! De Acreditar! De ter Fé.

Os homens com mais de 20 anos se quer poderiam sonhar que viveriam o bastante para saber o que é um momento de alegria, pois apenas em 1990 o regime separatista foi abolido, por Frederick de Klerk. E enquanto ele vigorou apenas o sofrimento era conhecido.

Nessa copa mais do que torcer pelo meu país, torcerei pela África do Sul, torcerei para que essa copa sirva para que as lentes do mundo se virem para esse país, e para o continente que ele pertence, e que todos nós tomemos consciência do nosso dever de ajudá-los.

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Nunca existiu uma grande inteligência sem uma veia de loucura.

“A arte de ser louco é jamais cometer a loucura de ser um sujeito normal."
Raul Seixas.............  ...........

Você não gosta de Futebol !!! Você não viu quem passou ontem no “Da - pena”!!! Não assistiu a novela!!! Não tem MP3.4.5.6.7.8.9...!!! Não deu boa noite para o “Willian Boni”!!! Você é Louco!!!

Ser normal é não ter vontade própria, não ter criatividade, muito menos senso-crítico. Ser normal é seguir os padrões pré-estabelecidos pela mídia enlatada, louco é aquele que busca dentro de se mesmo suas características, buscando a essência do seu “Ser”.

Cada vez mais a sociedade têm marginalizado pessoas que não se enquadram nos perfis comuns, e chegam até em certos casos a ofendê-las moral e fisicamente.

Essa manipulação do comportamento das pessoas feita pela mídia têm feito as pessoas esquecerem  suas próprias virtudes, e torna-se uma arma poderosa para a mídia controlar o país, ditando o que as pessoas devem falar, usar e até mesmo em quem devem “votar”.

Enquanto a mídia tiver todo esse poder sobre o povo nosso país continuará sofrendo com a DITADURA, porém não a Militar mas à “DITADURA DA MÍDIA”.

Os nomes citados a cima são fictícios
qualquer semelhança com qualquer pessoa
é mera coincidência.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

A Procura da Felicidade

Muitas pessoas procuram a felicidade, como se ela fosse algo a ser encontrada, como um pote de riquezas no final de um caminho.

A verdadeira felicidade é encontrada nos momentos mais simples da vida, como quando acordamos pela manhã e recebemos a graça de um novo dia.

“A Procura Da Felicidade” filme estrelado por Will Smith, narra a história de Chris Gardner, um pai de família que enfrenta muitas dificuldades financeiras, mal consegue levar o sustento de sua família para mesa, e chega quase ao fundo do posso quando é despejado de sua casa.

Mas mesmo diante de tudo isso faz dessas adversidades motivos para sonhar, ser guerreiro, e assim o obstinado vê principalmente em seu filho uma razão para buscar a felicidade.

O filme mostra como um homem pode ser destruído, e também mostra o que ele dever fazer para se reerguer, Chris Gardner viu sua mulher o abandonar, alegando infelicidade, praticamente ruindo os alicerces de sua família, ele então decide que Christopher, seu filho, ficará com ele, e diz para Linda, sua mulher ir embora e procurar a sua felicidade. 

Chris e seu filho passaram juntos por muitas dificuldades, mas o amor que os unia também os fortalecia, Chris sempre fazia de tudo para manter as esperanças e os sonhos do filho sempre vivos, e Christopher era a principal razão para seu pai nunca desistir.

O final dessa história talvez possa ser até previsível, por que quando uma pessoa faz da derrota um motivo para continuar lutando, quando uma pessoa tem um objetivo e corre atrás, e principalmente quando ela tem uma razão para não desistir, ela sempre viverá a felicidade, a procura da felicidade deve ser contínua em nossas vidas.

Ficha Técnica
A Procura da Felicidade
País / Ano de produção: EUA / 2006
Duração e Gênero: 118 min Drama
Direção: Gabrielle Muccino
Roteiro: Todd Black, Jason Blumenthal, James Lassiter, Will Smith, Steve Tisch, Teddy Zee
Elenco: Will Smith,  Jaden Smith, Andy Arness.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

A motivação

Geração coca cola
Em Janeiro de 1985 era lançado o álbum “Legião Urbana”, surgia nesse momento um grupo que se transformaria na maior banda de Rock Brasileira, composta por Dado Villa-Lobos, Renato Rocha, Renato Russo e Marcelo Bonfá. O primeiro disco trouxe algumas músicas que se tornaram sucesso nas rádios do país, como “Será”, “Ainda é Cedo” e “Geração Coca Cola”, essa ultima que rendeu ao grupo a chance de gravar esse primeiro disco por ter agradado aos produtores da gravadora EMI.

A partir daí outras letras marcaram a histórica passagem da Legião Urbana pelas rádios e pelos ouvidos das legiões de fãs que a seguiam. “Que País é esse”, letra composta por Renato Russo em 1978 ainda quando fazia parte de uma banda chamada “Aborto Elétrico”, e que só foi gravada pela Legião Urbana em 1987 no terceiro álbum do Grupo, exprime exatamente o sentimento de cada cidadão brasileiro, seja em 1978 ou em 2010 nos perguntamos “QUE PAÍS É ESSE?”, e questionamos ainda por que mais de 30 anos depois da composição desse grito, desse desabafo, as coisas ainda não mudaram.

“Geração Coca-Cola” foi o primeiro grande sucesso do grupo liderado por Renato Russo e talvez essa letra explique por que anos depois continuamos enfrentando os mesmo problemas de antigamente, como desigualdade, violência, descaso, corrupção. Na letra Renato faz menção à formação de jovens consumidores de culturas estrangeiras principalmente vindas dos Estados Unidos, que além de desprezar a cultura nacional, tornam-se consumidores capitalistas alimentando esse sistema que acentua a desigualdade social. 
Por está Razão “Que País é Esse?” e “Geração Coca-Cola”, juntamente com todas as mensagens transmitidas nas letras da Legião, motivou a criação desse Blog com o intuito de expressar-me diante dos temas contemporâneos ligados a juventude.

Vocês que fazem parte dessa massa.


João José Maria da Silva...
Faz parte da massa que acorda antes do sol nascer para ir para o trabalho, sai de casa com um pouco de arroz, feijão e um pedaço de carne, que sua senhora colocou em sua marmita.

Já na rua ele caminha longos quarteirões tendo o cuidado para não sujar suas vestes pelo caminho, pois na noite anterior choverá e a lama havia tomado inclusive à calçada.

Quando chega ao ponto de ônibus não escuta uma conversa que não fale dá demora dos ônibus. Enfim dentro do “busão” ele agora ouve uma nova conversa sobre a qualidade do transporte comentam a super lotação do veículo, o descaso dos políticos com o transporte do trabalhador, o preço da passagem, e novamente a demora para chegar ao destino.

Ao chegar ao trabalho escuta o chefe chamar sua atenção pela demora, tenta explicar que a culpa não era dele e sim do ônibus que demorou a passar, mas seu chefe diz que ele que deveria acordar mais cedo, João José Maria da Silva não fala mais pensa “se eu acordar mais cedo, acordarei antes mesmo de ter dormido”, mas ao invés de falar isso ele abaixa a cabeça e promete que isso não se repetirá mais.

Enfim em seu posto de trabalho ele inicia sua tarefa que resumisse em apertar os parafusos de uma porta que será inserida em um carro posteriormente, através de uma linha de produção. Ele passa sete horas e quarenta e cinco minutos por dia fazendo os mesmo movimentos para apertar os parafusos de inúmeras portas que passam por sua fase da linha, o funcionário só tem quinze minutos por dia para lanchar e descansar, O Funcionário Só Tem Quinze Minutos Por Dia Para Lanchar E Descansar, O FUNCIONÁRIO SÓ TEM  QUINZE MINUTOS POR DIA PARA LANCHAR E DESCANSAR...

No fim do dia João José Maria da Silva enfrentará o mesmo caminho, passará as mesmas dificuldades, ouvirá as mesmas conversas, para por fim chegar a sua casa. Quando chega a sua casa logo pega seu prato na cozinha com o mesmo arroz com feijão e um pedaço de carne, e vai para a sala acompanhar com sua mulher e filhos o finalzinho da novela, e aguarda o início do jogo de futebol, pois a seleção do país jogara pelas eliminatórias da copa. Nos minutos de transição entre a novela e a partida e acompanha as propagandas que a TV exibe, em uma delas ele vê um carro da empresa em que trabalha, seu filho  pergunta  pergunta: - “Pai esse carro foi o senhor que fez”. O pai apenas responde: -“Não filho eu apenas trabalho com as portas dos carros”. O jogo começa e não demora muito até a seleção abrir o placar, e logo faz um, dois, três, quatro gols, o jogo termina em 4x0 para a seleção. A família reunida comemora e após o jogo vão para a cama dormir, felizes com a vitória que acabaram de assistir.

No dia seguinte João José Maria da Silva a fim de evitar ouvir novamente seu chefe lhe chamar a atenção, acorda mais cedo para ir trabalhar, mas no caminho é surpreendido por mais uma dificuldade, o ônibus que ele está quebra e inevitavelmente ele chega atrasado. Dessa vez seu chefe não só o repreende como também o ofende, e termina sua bronca dizendo: -“Você está demitido”. Desesperado ele volta para casa, no caminho ele não consegue pensar em como vai dizer para sua mulher e para seus filhos que agora a única fonte de renda que eles tinham, ele havia perdido.

Sem qualquer noção do que fazer João José Maria da Silva decide pelo pior, ele para diante da entrada de um supermercado, com as mãos por dentro da blusa ele finge estar armado e tenta roubar o caixa da loja. Sua tentativa de roubo logo se frustraria, pois em poucos instantes a policia chega ao local o domina. João José Maria da Silva que roubará pensando e ter dinheiro para sustentar sua família foi preso em flagrante.

Aquela família pobre, humilde, que tinha como alegria de viver os momentos que passavam juntos, agora tem o pilar de sua estrutura tirado. A justiça tratou o “ladrão de galinhas” com todo o rigor da lei. Enquanto os políticos, que são os reais culpados dessa história, pois não cumprem com o dever de dar ao cidadão boas condições de vida – trabalho - transporte entras outras obrigações, não são responsabilizados nem por isso e nem pela corrupção que praticam no governo BRASILEIRO. 


segunda-feira, 17 de maio de 2010

Histórias que nos fazem pensar

MEU NOME É RÁDIO

O filme “Meu nome é Rádio” promove várias discussões, “Rádio” interpretado por Cuba Gooding Jr é uma pessoa solitária, que vive empurrando um carrinho de supermercado pelas ruas de uma pequena cidade, sem contatos com ninguém devido a um problema de saúde, que gera nas pessoas um preconceito em relação a ele. Umas das discussões promovidas no filme é a ética das pessoas em relação ao próximo, ações de preconceito e exclusão demonstram uma total falta de ética social. Por outro lado quando vemos uma pessoa que “faz o bem sem olhar a quem” como faz o garoto Radio, vemos a essência de como deveria ser o comportamento ético social das pessoas.

A falta de ética social é demonstrada quando alguém tenta excluir ou colocar a margem da sociedade uma pessoa por razões preconceituosas, como no filme quando o pai de um dos garotos do time de futebol, que também é patrocinador do time, pressiona o técnico Harold Jones interpretado por Ed Harris, à afastar do time o garoto “Rádio”, que a convite do treinador fazia parte do time como ajudante. Segundo o pai e patrocinador, a presença do garoto prejudicava o desempenho do time. Sem importar-se com o bem estar que fazia ao garoto Rádio fazer parte do time, ter amigos, ter um relacionamento com as pessoas. Mostrando que muitas os interesses pessoais das pessoas desviam o caminho da ética.

Por outro lado o filme mostra como deveria ser o relacionamento das pessoas, em uma passagem do filme o técnico Harold Jones expressa palavras que definem quem é o garoto Rádio, “Ele nos trata bem o tempo todo, da forma que nós não nos tratamos nem a metade do tempo”. Rádio sempre viveu solitário pelas ruas da cidade, mas quando deram a ele a oportunidade de fazer parte de um grupo, de uma sociedade, de ter amigos, ele fez com seus relacionamentos fossem sempre os melhores, ficava feliz com coisas que para outras pessoas eram pequenas de mais para dar felicidade, era solidário como quando dividiu com todo o seu bairro os presentes que ganhou no natal,  foi corajoso quando assumiu a culpa de coisas que não havia feito, para não entregar os verdadeiros culpados, e o mais marcante ele era a motivação de um time, era o coração dele, sempre entrava em campo junto com os jogadores, que vinham correndo liderados por ele à frente, e ele vibrava a cada jogada a cada vitória, pois o futebol era sua paixão. Rádio Mostrou a todos como deve ser o relacionamento que deve existir entre indivíduos em uma sociedade.

Por tanto “Meu nome é Rádipo”, nos traz muitas reflexões de como devemos agir, a diferença do que queremos fazer e do certo a se fazer, nos ensina como nos relacionarmos com as pessoas, e darmos valor apenas ao que mereça valor.






Ficha Técnica
Meu nome é Radio
País /ano de produção: E.U.A 2003
Duração / gênero: 109 min, drama
Direção: Michael Tollin
Roteiro: Mich Rich, baseado no artigo de Gary Smith
Elenco: Cuba Gooding Jr, Ed Harris;